terça-feira, 20 de janeiro de 2009


Tenho o coração nas mãos só de pensar que tu mudas como o vento... a boa disposição e o bom humor passam te depressa. Que medo que eu tenho dessa tua infantilidade que faz com que uses e habuses de mundo de forma tão errada.
Se um dia te arrependeres pode ser tarde...
E eu sei que vai tardar a te arrependeres...
Mas tenho esperança...quando olho para a lua que é tão nossa...
Quando chega a noite e me sento a olhar o nosso luar, sinto-me triste por não estares ali... ali ao pé de mim, como sempre estiveste!
Porque a noite é só nossa...

Nenhum comentário: